TV de Quinta: O piloto de “The Good Doctor”

O TV de Quinta é o dia para falar de séries aqui no blog. Novidades, o que eu tô assistindo, essas coisas.

 

Nessa semana, a Fall Season começou a todo vapor nos Estados Unidos: séries consagradas voltando com novas temporadas e novos programas buscando um lugar ao sol (e na grade de programação). Uma das novas séries que eu coloquei na minha lista foi The Good Doctor e achei o piloto bem honesto e direto ao ponto.

A trama conta a história de Shaun Murphy, que tem autismo mas ainda consegue ser funcional a ponto de ter ido para a faculdade de medicina. Ele busca uma vaga de residente cirúrgico no hospital San Jose St. Bonaventure. Conseguir uma vaga não vai ser tão fácil assim, já que a maior parte dos médicos é muito cética sobre admitir um médico autista e com dificuldades de relacionamento.

A série intercala com flashbacks da vida difícil de Shaun por conta da doença: família desestruturada, pai abusivo e o apoio incondicional do irmão. O protagonista é o ator Fred Highmore, conhecido pelo seu papel em Bates Motel e no filme A Fantástica Fábrica de Chocolate.

A estrutura da série parece seguir outros dramas médicos que já vimos por aí: um paciente a cada episódio e as histórias paralelas do hospital e seus funcionários.

via GIPHY

A série pretende mostrar um lado humano de uma doença difícil e conseguiu passar essa atmosfera no piloto. Talvez tenha relevado informações demais logo de cara, quando poderia ter deixado algumas surpresas sobre Shaun para explorar melhor ao longo da temporada. Apesar disso, vai ser interessante ver como Shaun vai se comportar em um ambiente novo e pra isso vamos precisar de coadjuvantes interessantes, ponto que não chamou atenção nesse episódio.

É muito complicado analisar uma série baseado no primeiro episódio. Poucas séries que já assisti começaram de forma maravilhosa e por isso sempre vejo alguns episódios antes de decidir se vale a pena continuar. The Good Doctor se encaixa na maioria e acho que vale as horas gastas de diversão.



Continue Reading